A inteligência emocional e o desempenho dos colaboradores

Indivíduos com elevada inteligência emocional (IE) apresentam maior capacidade em entender e controlar as emoções, o que consequentemente apresenta um impacto positivo em fatores como o stress, frustração, ansiedade, possibilitando assim um melhor uso do pensamento. Líderes com elevada IE, permitem auxiliar os seus funcionários a manter um humor positivo nas diversas tarefas desempenhadas mediante as suas funções.

Segundo Mayer e Salovey (1997), estes autores defendem que o conhecimento, a compreensão e a capacidade de controlar as emoções, para além de promoverem um crescimento emocional e intelectual, estão associados ao desempenho no trabalho.

De acordo com este estudo, verifica-se que as dimensões perceber as emoções e gerir as emoções dos outros exibem as maiores correlações, todas elas positivas, com a avaliação de desempenho global. Conforme Goleman, Boyatzis e Mckee (2004) para que o sujeito consiga lidar com as emoções do próximo é fundamental dominar e compreender as suas próprias emoções.

Em suma, os gestores de empresas com IE mais desenvolvida apresentam várias capacidades (adaptação, gestão de conflitos, motivação e empenho, iniciativa) apreciadas na avaliação interna e fundamentais para o êxito nas funções desempenhadas, e que consequentemente são mais bem-sucedidos quando comparados com indivíduos que apresentam menores níveis de IE.

Referências:
Falcão, P. F., Cunha, M. P., Curto, J., & Oliveira, F. (2019). A inteligência emocional e o desempenho dos colaboradores: estudo empírico numa instituição financeira. Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa, 17(3), 18-34.

Partilhe

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mafalda Moreira
Cart Item Removed. Undo
  • No products in the cart.