Saiba o que os estudos dizem acerca da saúde mental em tempos de pandemia

Este surto causou um pânico geral um pouco por todo o mundo, o que poderá desencadear transtornos mentais mais comuns, como é o caso da ansiedade, transtornos depressivos e stress pós-traumático1. A quarentena, que se refere ao período de isolamento, aumenta a possibilidade destes problemas psicológicos e mentais, uma vez que neste período existe um distanciamento gradual entre as várias pessoas. Na ausência de comunicação interpessoal a depressão e ansiedade podem intensificar-se2.

A rápida propagação do covid-19 conduziu à implementação de medidas extraordinárias para diminuir o seu alastramento em vários países3.

Um estudo realizado na China sobre o impacto psicológico em estudantes universitários durante o surto covid-19 revelou que a saúde mental da população-alvo foi afetada em variados graus, mediante os fatores de risco a que estes estavam expostos4.

O medo do desconhecido propagou-se, aliado à incerteza de uma amanhã. Juntamente com tudo isto, foram provocadas perturbações sociais impulsionadas por manchetes e imagens sensacionalistas, da mesma que os boatos espalhados e a própria desinformação fomentou ainda mais alterações emocionais, particularmente maiores níveis de ansiedade e stress. O público demostrou através dos seus comportamentos a instabilidade emocional sentida, que se traduziu na escassez significativa de máscaras e anticépticos em farmácias5.

Num outro estudo foi revelado que estudantes chineses internacionais podem ser mais vulneráveis a um impacto na sua saúde mental, visto que para além de sentirem um medo acrescido devido às suas famílias correrem risco de infeção pelo vírus, estes por outro lado, enfrentam discriminação e isolamento por parte de alguns países que consideram os estudantes potenciais transportadores, o que reforça ainda mais os problemas de saúde mental6.

Em suma, apesar de existir um número reduzido de estudos até ao momento referentes à temática abordada, a saúde mental está explícita no decorrer destas pesquisas realizadas como um fator a ter em consideração7.

Referências:
1. Adhikari, S. P., Meng, S., Wu, Y.-J., Mao, Y.-P., Ye, R.-X., Wang, Q.-Z., Sun, C., Sylvia, S., Rozelle, S., Raat, H., & Zhou, H. (2020). Epidemiology, causes, clinical manifestation and diagnosis, prevention and control of coronavirus disease (COVID-19) during the early outbreak period: a scoping review. Infect Dis Poverty, 17 (9), 29.
2. Xiao, C. (2020). A novel approach of consultation on 2019 novel coronavirus (COVID-19) - Related psychological and mental problems: structured letter therapy. Psychiatry Investig, 17 (2), 175-176. https://doi.org/10.30773/pi.2020.0047
3. Wang, C., Horby, P.W., Hayden, F.G., & Gao, G. F. (2020). A novel coronavirus outbreak of global health concern. The Lancet, 395 (10223), 470–473. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30185-9
4. Cao, W., Fang, Z., Hou, G., Han, M., Xu, X., Dong, J., & Zheng, J. (2020). The psychological impact of the COVID-19 epidemic on college students in China. Psychiatry Research, 287 (112934)
5. Shigemura, J., Ursano, R. J., Morganstein, J.C., Kurosawa, M., & Benedek, D.M. (2020). Public responses to the novel 2019 coronavirus (2019 – nCoV): mental health consequences and target populations. Psychiatry and Clinical Neurosciences. 74 (4), 281-282.
6. Zhai, Y., & Du, X. (2020). Mental health care for international Chinese students affected by the COVID-19 outbreak. The Lancet, 7 (4), e22.
7. Rajkumar, R. P. (2020). COVID-19 and mental health: A review of the existing literature. Asian Journal of Psychiatry, 52 (102066)

Partilhe

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mafalda Moreira
No images found!
Try some other hashtag or username
Cart Item Removed. Undo
  • No products in the cart.